Mil Dias de Tormenta – A crise que derrubou Dilma e deixou Temer por um fio – Bernardo Mello Franco

  • Título: Mil Dias de Tormenta: A crise que derrubou Dilma e deixou Temer por um fio
  • Autor: Bernado Mello Franco
  • Editora: Companhia das Letras
  • Páginas: 408
  • Link site editora: Aqui

O livro de Bernardo Mello Franco, na verdade coletânea de textos sobre a crise que inicia-se logo após o começo do segundo governo de Dilma em 2016, tem como grande qualidade o resgate de uma história que, embora recente, parece amplamente esquecida (talvez já depurada em função do interminável bombardeio de notícias) pela população e, por conseguinte, pelos eleitores em geral.

O permanente estado de crise que aflige o país há mais de quatro anos aparece ali destrinchado pela análise quase diária de um bom jornalista – destaque-se o adjetivo bom, dado o deserto de homens (e mulheres) e ideias que permeia o jornalismo brasileiro nos últimos anos. A honestidade da análise é cristalizada, uma vez que os textos se mantém em quase sua totalidade originais, sendo acrescidos somente de notas explicativas quando estritamente necessário ou quando informam ao leitor sobre as não raras reações ad hominem de políticos citados de maneira tradicionalmente irônica em seus textos. (Destaco a reação despropositada e desproporcional de determinado deputado da tropa de choque do governo, em carta enviada à Folha de São Paulo).

Além da concisão e objetividade que o próprio estilo – e talvez o espaço – imponham ao autor, merecem destaque sua qualidade textual e refinada, porémportadora de firme ironia, que abundam no texto, vitimando, com equilíbrio, figuras de todo o espectro político (mas não só). Certamente haverá que classifique o jornalista dentro do próprio limitado espectro político que parece dominar a psique brasileira atualmente – Bernardo soa coxinha e mortadela – ao gosto do freguês, justamente por ser ele inconvenientemente neutro e implacavelmente ambidestro em seus textos.

A estrutura do livro é, dada sua condição de coletânea de artigos, cronológica, iniciando-se alguns meses antes de o pedido de impeachment ser acatado até os estertores finais – porém continuados – do presidente Temer, passando por suas crises mais graves que o levaram a quase renúncia.

O formato condensado empresta à leitura coesão que a faltaria à leitura separada ou temporalmente distante de cada texto, transformando em filme um período pobremente rico na política brasileira, em que o ineditismo dos fatos só foi comparável a crescente incredulidade – democraticamente distribuídas ao longo do espectro político, da magistratura e da dita elite econômica e também cultural do país – diante dos absurdos que se amontoavam no noticiário diário. O livro resgata a história recente, muito amaciada pelo próprio fenômeno de anomia que criou, e seu lançamento cumpre dupla função: ao passo em que resgata a história e serve como fonte, é ferramenta útil para o entendimento de fenômenos políticos contemporâneos, originados diretamente da interação complexa entre o mundo político, as esferas judiciais e o setor privado brasileiro nos últimos anos.

Por fim, resta como crítica o fato de serem os textos demasiadamente curtos – o que se justifica tanto por imposições editoriais – quanto pelo cada vez maior déficit de atenção do leitor médio. Mello Franco merece maior espaço (de escrita).

Ah, e para infelicidade da nação brasileira é plausível propugnar que o livro terá de ter uma continuação, talvez duas, ainda sob a égide da crise.

A ver.

 

  • Título: Mil Dias de Tormenta: A crise que derrubou Dilma e deixou Temer por um fio
  • Autor: Bernado Mello Franco
  • Editora: Companhia das Letras
  • Páginas: 408
  • Link site editora: Aqui

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s